Martin Luther King – “I have a Dream”

Martin Luther King Jr., filho primogênito de Martin Luther King e Alberta Williams, nasceu em 15 de janeiro de 1929 em Atlanta, na Geórgia, Estados Unidos.

Odiado por muitos segregacionistas do sul, foi assassinado no dia 4 de abril de 1968 num hotel da cidade de Memphis, momentos antes de uma marcha.  James Earl Ray confessou o crime, sendo condenado a 99 anos de prisão, mas anos meses depois repudiou sua confissão. A viúva de King, Coretta Scott King, junto com o restante da família do líder, venceu um processo civil contra Loyd Jowers, um homem que armou um escândalo ao dizer que lhe tinham oferecido 100 mil dólares pelo assassinato de King.

Considerado como um dos grandes pacifistas do séc XX,  tinha na obstinação uma de suas mais ardentes características e certa vez ele disse: “Por mais que eu deteste a violência, existe um mal pior do que a violência: a covardia.

As palavras de Martin Luther King Jr. foram ouvidas pela América e pelo mundo. Seu famoso discurso, para mais de 250 000 pessoas durante a “Marcha para a Liberdade” em Washington, “Eu Tenho um Sonho…” (“I Have a Dream”) simboliza a visão de um mundo mais justo pelo qual King lutou de forma pacífica. Martin Luther King, Jr. é considerado o maior líder negro na história dos Estados Unidos. Ele foi um dos principais responsáveis pelo fim da segregação racial em seu país.

I have a dream that one day this nation will rise up and live out the true meaning of its creed: ‘We hold these truths to be self-evident, that all men are created equal.’ … I have a dream that my four little children will one day live in a nation where they will not be judged by the color of their skin but by the content of their character.”

(“Eu tenho um sonho que um dia esta nação se erguerá e viverá o verdadeiro significado de seus princípios: ‘ Nós acreditamos que esta verdade seja evidente, que todos os homens são criados iguais.’ … Eu tenho um sonho que um dia minhas quatro crianças viverão em uma nação onde não serão julgadas pela cor de sua pele, mas sim pelo conteúdo de seu caráter.”)

o caminho está cheio de asperezas, mas não obstante fadigas e humilhações, eu ainda tenho um sonho… Sonho que, um dia , nas colunas vermelhas da Geórgia, os filhos dos antigos escravos e os filhos dos escravizadores possam sentar-se juntos à mesa da fraternidade“.

A CONTROVÉRSIA do ASSASSINATO

Em setembro de 2000, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos anunciou que não encontrou evidência da existência de conspiração por trás do assassinato do líder pró direitos civis Martin Luther King Jr. A investigação de quase 18 meses foi acionada pela família de King que questionava a tese de que o condenado James Earl Ray fosse o único responsável pela morte do ativista político assassinado em 4 de abril de 1968 na cidade de Memphis, Tennessee.

O Departamento de Justiça rejeitou, em 138 páginas de relatório, as alegações de Loyd Jowers, um falecido dono de uma taverna em Memphis que dizia ter sido pago por um agente do FBI para arrumar o assassino de King.

“Nós não encontramos nenhuma informação confiável que apoie as alegações de conspiração na morte do dr. King que envolvam Jowers, a Máfia, policiais de Memphis, personagens envolvidos na morte de Kennedy, agentes federais, militares norte-americanos ou ministros negros próximos ao dr. King”, disse Barry Kowalski, um veterano promotor de direitos civis do Departamento de Justiça.

As conclusões do Departamento de Justiça estão de acordo com quatro investigações anteriores que apontaram James Earl Ray, que admitiu o crime, mas depois voltou atrás, como único responsável pelo assassinato de Luther King

Em 2003 foi publicado “An Act of State: The Execution of Martin Luther King” (disponível em inglês no google.books.com ), por William F. Pepper, advogado da família King contra Loyd Jowers em 1999. São apresentadas várias evidências sugestivas do não assassínio solitário por James Earl Ray, além da demonstração de que o caso do estado contra Ray foi danificado pela pobre investigação das autoridades, “auxiliada” pelas agências públicas.

FRASES DE KING

“Temos de enfrentar dificuldades, mas isso não me importa, pois eu estive no alto da montanha. Isso não importa. Eu gostaria de viver bastante, como todo o mundo, mas não estou preocupado com isso agora. Só quero cumprir a vontade de Deus, e ele me deixou subir a montanha. Eu olhei de cima e vi a terra prometida. Talvez eu não chegue lá, mas quero que saibam hoje que nós, como povo, teremos uma terra prometida. Por isso estou feliz esta noite. Nada me preocupa, não temo ninguém. Vi com meus olhos a glória da chegada do Senhor”.

“Todos os homens são iguais”

“O que me preocupa não é o grito dos violentos. É o silêncio dos bons.”

“Um dia meus filhos viverão numa nação onde não sejam julgados pela cor de sua pela, mas pelo conteúdo do seu caráter”.

“Por isso estou feliz hoje. Nada me preocupa, não temo ninguém. Vi com meus olhos a chegada do Senhor”
(Últimas palavras de Martin Luther King)

Ele lutou com todas as forças para salvar a sociedade de si mesma”.
(D. Coretta, esposa de Martin Luther King Jr.)

Discursos e Triburos em Vídeo

Não deixem de ver e ouvir King discursando (Eu tenho um sonho):

http://www.youtube.com/watch?v=PbUtL_0vAJk – versão completa do discurso

http://videos.aonde.com/video/IWTKZLKWYHE/martin-luther-king,-jr.htm – versão com legenda

http://videos.aonde.com/video/_HY-WfDPm7s/martin-luther-king-jr-tribute—u2.htm – tributo com a música “Pride: In the name of Love” do U2 foi feita em homenagem.

Tenho uma pergunta:

Onde está esse sonho de King? Será q após 40 anos de sua morte, se realizou?

Fontes:
10 em Tudo
Wikipedia
Reuter – 09/06/2000

(Revisado 01/09/2008)

About these ads

10 Respostas

  1. Chapado says (gostei disso):

    O fato de James Earl Ray ter matado ou não Luther King foi um dos fatos mais controversos da história legal dos EUA. Inclusive JER foi tido como inocente pela família de King e posteriormente absolvido pelos tribunais americanos, após sua morte.
    Acho que vale a pena dar uma complementada no post, nesse sentido.

    Chapado said. (not “sad”)

    ==============

    Chapado says:

    Não fui eu quem inventou isso. Apesar de todo o mundo inclusive ter se revoltado com a família de MLK por terem se posto a favor de JER, JER é legalmente inocente. Eu acho que todo o processo legal foi bem complicado e as provas a favor de JER realmente foram pouco satisfatórias. Mas, de fato, JER foi legalmente declarado como inocente.

    Chapado said. (not “sad”)

  2. Espoleta diz:

    Tá tá …

    Po gostou de pegar no meu pé né chulé?rs

    Viu essa resposta dei no YR… (Lembrei dela e demorei mais pra achar q ajeitar – acho – rsrsrs)

    :P:P

    ********
    Espoleta diz:

    Malinha linda do meu ♥

    Estou pesquisando tá e já vou começar a alterar

    Não tenho culpa de não ser nerd que nem vc :P

    Bjos =**

    ****

    Melhorou?

    Me superei?rs

    Bjos

    ****

    E teho dito!!

  3. Nossa!!! Sabe tudo, hein? Quer dizer, quase tudo. Será que finalmente os EUA terão um presidente negro á frente da república mais estúpida do planeta? Um desperdício de idéias e controvérsias me aflige nessas eleições pra presidente estadunidense. E tomara, tomara mesmo, que não tenhamos que conviver mais um tempinho com esse fantasma racista ao qual os americanos tentam esconder. Se MLK foi umk herói, acho que Barak Obama não terá a mesma menção se fizer as mesmas presepadas que o Sr. George W Bush.

  4. Renato said. :)
    E a Espoleta mandou bem.

  5. Concordo em gênero, numero e grau com você Renato.
    E torço também para que esse “fantasma racista que a sociedade americana tenta esconder”, não passe só de um fantasma.

    Nessa semana li uma noticia sobre o filho de MLK que apoiou Obama.

    Pouco antes de subir no palanque, pensei em como meu pai teria ficado orgulhoso. Orgulhoso de Barack Obama, orgulhoso do partido que o designou e orgulhoso da América que vai elegê-lo.

    Há exatamente 45 anos, meu pai estava em Washington diante do monumento dedicado a Lincoln (o presidente que aboliu a escravidão nos Estados Unidos) e proclamou: ‘Eu tenho um sonho, que um dia esta nação se levantará e viverá o verdadeiro significado de sua crença’

    Somos todos filhos deste sonho, e ele (King) está presente em nossos corações e em nossas mentes. Ele vive em nossas esperanças e nossos sonhos, na competência e na coragem, na postura e na tranqüilidade de Barack Obama.

    declarou Martin Luther King III às 75.000 pessoas reunidas no Ivesco Stadium de Denver, a espera do candidato democrata à Casa Branca.

    Eu particularmente acredito que Barack Obama transmite uma postura de coragem e tranqüilidade. Mais pergunto a vocês, será que podemos estar tranqüilos com isso??

    Abraço!

  6. “James Earl Ray confessou o crime, sendo condenado a 99 anos de prisão, mas anos depois repudiou sua confissão.”

    Nao foi anos depois, foi meses depois, precisamente
    no dia 30/10/1968, James Ray voltou a trás e negou ter matado Martin. Disse ter recebido 15.000 dolares para despistar a polícia do verdadeiro assassino

  7. Retificado, Ju. Obrigado.

  8. [...] Presidente Negro dos EUA Postado no 5 Novembro 2008 por Espoleta Se estivesse vivo, Martin Luther King iria ficar orgulhoso. Iria ver a concretização de seu sonho. Aquele sonho em que crianças negras [...]

  9. Adorei, tudo que está aí dito, a coragem de Martin, a frase que ele deixou ”
    I Have A Dream”.

  10. King you are the best and there is no one like you.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: