Jenheta encara outro desafio : qual TV comprar no Brasil ? LCD ou Plasma ?

Após a experiência surreal de ontem, adiciono mais um conto no meu retorno ao Brasil. Logo na chegada vi que houve um avanço (ou desencalhe ?) tecnológico nas TVs digitais vendidas no país. Existem inúmeros modelos disponíveis cobrindo uma vasta combinação de preços, tamanhos e tecnologias para todos os gostos. No entanto, lembro que fiquei surpreso ao ver tantos modelos num país onde a transmissão digital mal começou. Foi então que tive uma conversa elucidadora com um colega do trabalho, Mário.

Jenheta : Você comprou uma TV digital ?

Mário : Comprei uma de 42 polegadas. Esperei que a euforia inicial passasse e fiz uma pesquisa para obter a TV com o maior número de recursos (Full HD, tempo de atraso mínimo, máxima resolução e contraste, etc.). Na época fui até a FNAC e investi quase 3.5 mil Reais.

Jenheta : 3.5 mil ?!

Mário : O preço foi salgado mas era o melhor modelo. Se bem que o pior não foi isso…

Jenheta : O que houve ?

Mário : Após ter recebido e instalado a TV glamurosa na parede da sala, notei que a imagem estava um pouco “achatada”. Pensei que fosse um problema de ajuste até que me dei conta que era a diferença entre o fator 4:3 (analógico) contra o 16:9 (widescreen). Até aí, tudo bem…meu pesadelo foi descobrir que não existem no país transmissões que usem a resolução da tela do meu aparelho “full HD” (1080 linhas).

Jenheta : O que você fez ?

Mário : Voltei na FNAC e conversei com o vendedor que somente então me explicou como é possível usufruir dessa resolução alta : bastaria comprar um tocador de DVD no formato Blu-Ray. O investimento foi de 1000 Reais, incluindo um caríssimo cabo DVI para garantir a melhor transmissão possível, que foi pouco, considerando o preço dos Home Theaters disponíveis.

Jenheta : Bem, você gastou 4.5 mil Reais para assistir filmes em casa !? Valeu a pena ?

Mário : Aí é que está o problema. Duro foi descobrir que o Blu-Ray é caro e nenhuma locadora investiu maciçamente em títulos nesse formato, restando-me as opções de comprar os títulos ou investir em transmissões digitais especiais das TVs a cabo.

Jenheta : …

Conclusão : A TV analógica que o Jenheta deixou encostada no galpão ainda terá muitos anos de serviço, especialmente com o novo controle remoto qualidade xing-ling comprado hoje por 10 Reais.🙂

2 Respostas

  1. hehehe, o vendedor do controle, na duvida se funfa ou não no seu aparelho deve ter dito um “testa lá, se não rolar vc volta aqui e a gente vê outro”

    pois é Jen. Nem tudo é tão avançado

  2. Alkaid,

    Você visualizou tudo…o sujeito pediu o código da minha TV. Olhou num catálogo e disse : “Olha, o controle da sua TV é esse daqui…eu não tenho ele, mas olhando pela foto ele é idêntico a este outro…se não funcionar, volta aqui que a gente encomenda o correto”

    E o bicho funfou numa boa🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: