Um pouco sobre o Carnaval

Não falarei mal  nem bem do Carnaval, muito menos do início da sua história na Grécia e tudo o mais. Aqui, tratarei um pouco de como as festas paulistanas e cariocas acontecem.

Começa com o enredo, que é escolhido pelo carnavalesco da escoa de samba. Esta pessoa é responsável em estudar e passar o tema para os compositores da escola de samba a qual ele pertence. Não pense que é uma googlada, é uma pesquisa de gente grande mesmo, com consulta a enciclopédias, historiadores e a internet, é claro.

A partir daí, os compositores precisam fazer uma compilação de toda a pesquisa e inserir a música, ritmo e deixar o que seria uma história terrivelmente chata em algo agradável e também divertido, mesclando, se possível, crítica social e dias atuais. O trabalho deles consiste em transformar uma história em outra história e ainda colocar a música na letra, quando vira samba-enredo.

Feito o samba-enredo, cada compositor, ou grupo, apresenta sua música para os membros da escola de samba, que vota qual é o melhor para representar a escola no sambódromo.

Com tudo pronto, pelo menos o tema e samba-enredo, a escola de samba começa os ensaios e ensinar a letra, coreografia e desenvolver os carros alegóricos e fantasias, além de torcer para ganhar e dar tudo certo na avenida.

Se você curte Carnaval e quer vê-lo ao vivo, ainda restam alguns poucos ingressos na bilheteria. Boa sorte. Mas se prefere ir só pra curtir um samba mesmo, ainda existem as escolas do Grupo de Acesso, veja os horários aqui. Se você não tem TV interativa, onde podemos ver os dados das escolas pelo controle remoto, veja os sambas-enredo aqui e cante junto com a escola de sua preferência.

Agora, se prefere morrer nesta data, a cidade de São Paulo estará vazia e os leitores poderão ir a parques, museus, andar pelo Centro ou simplesmente caminhar pelas calçadas dos bairros.

Não se esqueça: Se beber, não dirija.

Uma resposta

  1. Foca,

    Legal o texto. O lembrete final é importante…aliás, hoje eu vi algo inusitado. Uma propaganda no jornal do Metrô de SP da cerveja Bavaria sem álcool. O que chamou a atenção foi a tarja do Ministério da Saúde :
    “Beba com moderação”. Ué, moderação sem álcool ?!

    Hoje eu nem fui para SP…previ que o trânsito estaria uma droga…e de fato está…

    Jen.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: